>Não faça lixo, faça Arte!

>

Outubro está chegando ao fim. Os comerciais de panetone já estão no ar. O ano está chegando ao fim e o Natal se aproxima. Em outros tempos, isso significaria um tempo de amor e união, de jantares e encontros familiares. Agora significa longas filas e muita grana em presentes! 
Já tive o prazer de mostrar uns trabalhos íncriveis feitos com lixo no post

“Brinquedos e idéias que iam para o lixo”, mas novas idéias sempre aparecem para encantar e surpreender!

David Edgar – Plastiquarium

Antes que o mar realmente não esteja para peixe, nem o céu para pássaros… acho que é uma ótima oportunidade de pensarmos em novas alternativas. Porque toda a tralha do Natal passado, provavelmente, ou já foi ou vai para o lixo. Aqueles brinquedos velhos, as bonecas sem cabeça, os carrinhos sem rodas…

David Edgar – Plastiquarium
E já que sustentabilidade e ecologia estão na moda, por quê não pensar em inovar nos presentes??? ECOlogia e ECOnomia podem resultar em muita diversão, relax e alguns pontos no céu. As crianças adoram! Não vá gastar uma fortuna numa boneca falante, cuja caixa será mais atraente para sua filha!

David Edgar – Plastiquarium
Veja o que se pode fazer com garrafas, latas, sacolinhas de mercado, embalagens de amaciante e shampoo, entre outras coisas, que certamente você joga fora todo dia. E se você não tem a menor paciência para trabalhos manuais, mas tem uma grana e quer ser ecologicamente correto, você encontra todas essas coisinhas lindas e criativas à venda (não é barato)!

David Edgar – Plastiquarium
David Edgar – Plastiquarium
David Edgar – Plastiquarium

David Edgar – Plastiquarium

David Edgard – Plastiquarium – embalagens de amaciante e outros
Galinhas de sacolas de mercado

Joaninha de sacolinhas

Galinha de sacolinha

Colar de lata de aluminio – Funky Recyclin

Broche de lata de aluminio – Funky Recyclin

Brincos de lata de aluminio – Funky Recyclin
Pavel Sidorenko – Re-Vinil

Pavel Sidorenko – Re-Vinil

Sang Won Sung

Sang Won Sung

Jolis Paons

Jolis Paons – vestido de jornal!
Sarah Turner – Luminarias de Garrafas Pet

Sarah Turner – Luminarias de Garrafas Pet

Sarah Turner – Luminarias de Garrafas Pet

Sarah Turner – Luminarias de Garrafas Pet

Sarah Turner – Luminarias de Garrafas Pet
Anúncios

>O universo está dentro de nós

>

“Tudo o que existe é estruturalmente vibração energética, aparecendo também em forma gasosa, líquida e sólida. A mesma energia que elabora tempo e espaço constitui o ser humano; é por este motivo que estamos vivendo neles. (A nova Física da Metafísica Desinvertida – Noberto Keppe)” 
 
“As partículas que compõe o universo interagem entre si .  Esta interação pode se manifestar como força de atração ou repulsão dentro de um lugar volumétrico no espaço que podemos chamar de campo de força. 

Portanto, sempre quando temos uma partícula, em volta de si haverá este campo que atuará de forma semelhante em outra partícula. Ou seja, sempre onde existir um objeto no espaço, este atuará e influirá em outro que esteja dentro do campo próximo ou distante.” (Wikipedia)

Pensando nisso, após assistir uma palestra sobre harmonização interior, comecei a reparar como essa informação faz sentido. Tem dia que acordamos super bem dispostos, alegres. Mas, quando encontramos alguém, que não começou o dia bem, já não ficamos tão empolgados como antes. Não há como barrar a influência do outro em nossas vidas. Essa interação e interferência sempre existirá. Influenciamos uns aos outros, principalmente aqueles que amamos.  E apesar de amá-los, nem sempre oferecemos o que de melhor temos. Da mesma forma, que nossos pensamentos e ações influem na vida do outro, influem na natureza, no planeta como um todo. 

Parece o roteiro de Matrix, mas realmente, somos como pilhas, como fontes de energia positiva e negativa. Se nos conectamos com mais forças positivas ou negativas, geramos mais força, que move nossa vida no sentido dessa união. Se vibramos positivamente e nos conectamos com forças negativas, anulamos e quebramos o ciclo, ficando estagnados em nossa vida.

O poder dos sentimentos pode alterar o nosso DNA.  O biólogo quântico Dr. Vladimir Poponin, num experimento com particulas de luz (fótons) em contato com um DNA,  notou que essas partículas, antes distribuídas aleatoriamente, organizaram-se como o DNA, permanecendo assim, mesmo após a retirada da amostra. Confirmando que de fato, o DNA emite uma energia própria. Num segundo experimento, amostras de DNA foram extraídos de vários doadores, que foram submetidos à estímulos emocionais. Ambos, doador e seu DNA, eram monitorados, e quando o doador era afetado emocionalmente seu DNA expressava respostas idênticas e ao mesmo tempo. Essa conexão foi mantida mesmo quando o DNA dos doadores foram levados a mais de 80 km de distância um do outro. Mais um experimento foi realizado, desta vez pelo Institut Heart Math. Vinte e oito pesquisadores foram treinados para gerar sentimentos e o que se notou foi que DNA mudava de forma de acordo com os sentimentos dos pesquisadores. Esticando seus filamentos, tornando-se amplo, para sentimentos de gratidão, amor e apreço. Tornando-se curto, inclusive apagando alguns códigos, mediante a raiva, medo ou stress. Em  pessoas com HIV positivo, essa experiencia mostrou que bons sentimentos criaram respostas de imunidade 300.000 vezes maiores, que antes do experimento. Ou seja, nossas moléculas entendem os impulsos elétricos dos nossos sentimentos, e se comportam como tal, a fim de ordenar o funcionamento do nosso organismo harmonicamente.

Nosso corpo contém 90% de água. O pesquisador e fotógrafo japonês Masaru Emoto realizou experimentos parecidos com os anteriores, porém sem comprovação cientifica,  em moléculas de água. Utilizando técnicas especiais de fotografia, Masaru documentou visualmente as mudanças moleculares na água. Seu trabalho demonstra  a diversidade da estrutura molecular da água e do efeito do ambiente sobre a sua respectiva estrutura.

Examinando a fotografia da estrutura após ser congelada, descobriu-se fascinantes  formas cristalinas nas moléculas de água coletadas em várias fontes ao redor do planeta. Essas estruturas mudavam quando expostas a sentimentos gerados por uma oração, por exemplo.


amor
Gelo Antártico
beleza    
Shimanto – Rio do Japão
Considerado o último rio limpo do Japão
luz
Fonte em Lourdes, França
sentimento   
Lago de Biwako, Japão(poluído)

fonte
Represa Fujiwara, Antes do oferecimento de uma oração
rio
Represa Fujiwara, Depois de uma oração oferecida
Da mesma forma, Masaru expôs a água à vários tipos de música, o que também alterou sua estrutura.
Heavy Metal


paz
Dança folclórica Kawachi
felicidade
Sutra Tibetano
medo
Pastorais de Bethoven e “Ária para a corda SOL” de Ba
 
Para observar como os pensamentos e as palavras afetavam a estrutura molecular,  palavras foram coladas nos frascos de vidro durante a noite. O mesmo procedimento foi executado usando os nomes de pessoas falecidas. As águas foram então congeladas e fotografadas.
musica
Amor

Gratidão

odio
Você me faz mal. Eu vou matar você

hitler
Adolph Hitler

Dó, Ré Mi Fá Sol La
 As imagens são belíssimas. Como nossa vida deve ser bela também, principalmente dentro dos nossos corações. Esse exercício é dificil, árduo e diário. Manter a mente limpa de mágoas e preconceitos. Sentir o amor fluir em nossos atos e palavras. Acreditar que um sorriso ou uma palavra de afeto podem mudar o dia de alguém para melhor, podem mudar o nosso próprio dia! 
Fazer diferença no mundo é fazer com que nossa presença seja notada por tudo de bom que carregamos e compartilhamos. Levar a vida com mais humor. Tornar os problemas desafios positivos, que colocarão  à prova nossa capacidade de acreditar em nós mesmos. Agindo assim, criaremos um campo de força, que impedirá as influências negativas atrasem nossos sonhos, atrapalhem nossas metas. 

Transforme as moléculas do seu corpo num estrutura cheia de força e luz. Acreditar que podemos mudar, já é o começo. Fazemos parte do universo, como o universo faz parte de nós. Se a felicidade, o amor e a harmonia estão presentes no universo, estão presentes em nós. Conecte-se com a melhor porção do universo. Conecte-se com você!
 Fotos: Masaru Emoto

>Ser novo com cada nova madrugada…

>

Odeio acordar cedo. Minha sogra nunca perde a oportunidade de dar aquela cutucada típica de sogra:”Desculpe, ligar às 9 da manhã, sei que é muito cedo para você!”. Como se todos os filhos, que tenho, não obrigassem meu corpo a sair da cama antes do meu espírito!
dormir
Miss Milly
O fato é que funciono muito melhor depois das 10. Já me senti culpada, mas Fernando Pessoa também sofria desse mal. Faço minhas as palavras dele:“Eu de dia sou nulo, de noite sou eu.”
Mesmo sabendo dos benefícios de ir para a cama cedo, meu corpo e mente parecem estar muito mais em sintonia à noite. Tentar dormir, enquanto minhas idéias estão à pleno vapor, é uma verdadeira tortura!

Nicolae Negura – Cucubaou’s
Em busca de uma boa desculpa para convencer minha sogra de que não sou preguiçosa e o Mário de que eu não tenho um amante noturno, fui pesquisar o que ocorre com as pessoas, que como eu e o Fernando Pessoa, não são tão produtivas de dia quanto são à noite, conhecidas como vespertinas. Quem sente maior disposição pela manhã, são as matutinas. Os estudos sobre assunto levam a crer, que pessoas vespertinas possuem o ritmo circadiano com cerca de 25 horas ou mais. O ritmo circadiano, como o nome já diz, refere-se ao período de um dia, cerca de aproximadamente 24 horas, no qual se baseia todo ciclo biológico de qualquer ser vivo. O termo foi extendido, pois algumas pesquisas  demonstraram, que esses ritmos estão também relacionados às marés, ao ciclo lunar e também à dinâmica climática da Terra através das correntes eólicas e marítimas. Dessa forma, a dinâmica circadiana não se reduz a uma questão fisiológica, mas também a uma conjuntura astronômica, geológica e ecológica. 
Nicolae Negura – Cucubaou’s
(…)Apagar tudo do quadro de um dia para o outro, ser novo com cada nova madrugada, numa revirgindade perpetua da emoção – isto, e só isto, vale a pena ser ou ter, para ser ou ter o  que imperfeitamente somos (…)” Fernando Pessoa

Muitos amigos blogueiros e navegadores da internet, irão se identificar com essa situação. A ciência afirma, que desde que o ser humano conheceu o fogo e sua luz, nosso ritmo mudou, já que o ciclo biológico seria regido pela luz. A cada século, seguindo a progressão dos avanços tecnológicos, os seres humanos foram diminuindo o número de horas de sono. A luz do computador é melhor que um Redbull! Só que além da luz, outros fatores também influenciam nosso ritmo, o tal  “Zeitegeber” – palavra alemã usada para nomear a sincronização do funcionamento do corpo com o ambiente.

Nicolae Negura – Cucubaou’s
A culpada dessa coisa toda é a glândula Pineal, também chamada de Terceiro Olho pelos místicos. Ela é ativada pela luz, e controla os vários bioritmos do corpo. Ela trabalha em harmonia com o hipotálamo que governa as sensações físicas de fome, sede, desejo sexual e o relógio biológico que determina nosso processo de envelhecimento. O filósofo René Descartes afirmou que nessa glândula se situa a alma humana. Ela seria como uma antena, pois tem na sua constituição cristais de apatita, que vibram conforme as ondas eletromagnéticas. Isso explicaria a regulação do ciclo menstrual conforme as fases da lua, ou a orientação de uma andorinha em suas migrações. No ser humano, seria capaz de interagir com outras áreas do cérebro como o córtex cerebral, por exemplo, que seria capaz de decodificar essas informações. Já nos outros animais, essa interação seria menos desenvolvida. Esta teoria pretende explicar fenômenos paranormais como a clarividência, a telepatia e a mediunidade. Nas crianças ela é maior e começa a diminuir no início da puberdade, o que sugere inclusive, a melhora ou até a cura de casos de epilepsia na infância, a partir desse período.
Nicolae Negura – Cucubaou’s
Essas áreas comandam todo o funcionamento do nosso corpo. Até a noção do tempo pode ser influenciado pelo nosso metabolismo. Quando estamos com febre, a cada grau, nossa sensação de tempo é 10% mais rápida. Por exemplo, com 40 graus, 30 segundos parecem 1 minuto completo. Por isso que, embora a manhã e a tarde durem o mesmo número de horas, como nossa temperatura se eleva durante o dia, temos a impressão que as tardes são mais longas que as manhãs. E se você, como eu, acha que o tempo está passando mais depressa, essa sensação é devido ao aquecimento global!

John Jude Palencar
Algumas doenças também são regidas pelos nossos ciclos. A maioria dos ataques cardíacos ocorrem pela manhã! Já foi provado também, que se extirpado o câncer de mama durante a primeira metade do ciclo menstrual da mulher, a probabilidade dele retornar é de 37%, enquanto na segunda é de 25%. Desta forma, até a eficácia de algumas drogas depende da hora do dia, que são administradas.

Richard Hess
Enfim, tirando minha empolgação com as curiosidades e misticismos da biologia, o fato é que cada pessoa tem o seu ritmo, que provalvelmente é herdado geneticamente. Meu pai, por exemplo, é músico, e desde a juventude passava as noites em claro tocando em bares. Meus filhos também seguem essa tendência, é uma guerra colocá-los cedo na cama! O que é péssimo, pois o hormônio do crescimento só funciona à noite. 

Cindy Revell
Então, meus queridos insônes, tirando as preocupações do cotidiano, que tiram o sono de qualquer criatura, você não é culpado por não conseguir ir para a cama antes do Jô ou daqueles programas eróticos. O Fernando Pessoa, que também se martirizava pelas noites bem acordadas, se tivesse acesso ao Google, poderia escrever sossegado! Assim sendo, por mais que eu tente, minha querida Pineal é a culpada pelas altas horas longe da cama! Algumas rugas que me surgem, certamente são resultantes dos telefonemas da minha sogra…

Kathy Ostman-Magnusen
“Agir é repousar” – Fernando Pessoa

>Ver e sentir para entender

>

Fui convidada para dar aulas de Arte na escola dos meus filhos. Fiquei muito feliz e empolgada, pois terei a oportunidade de tentar transmitir o amor que sinto pela Arte.
van_gogh
Van Gogh
Infelizmente, toda a nossa cultura atual nos distancia da vivência artística. O que é oferecido nas escolas, não dá a oportunidade para as crianças absorverem  a mensagem que a Arte nos traz.
Quando falamos em Arte, o que vem à cabeça são pinturas caras, nem sempre bonitas ou objetos de decoração raras vezes úteis. O assunto é tido como supérfluo e distante da nossa realidade, mas a verdade é que a Arte está inserida em nossas vidas mais do que imaginamos. Há um preconceito em relação a ela. Muitos afirmam não entendê-la e portanto não  a apreciam. Outros dizem que até acham bacana, mas não têm opinião porque não conhecem.

grito
A Arte, que leva esse mesmo nome, é  incompreendida. Embora todos já tenham visto, e provavelmente tenham em casa uma pintura, uma escultura ou uma fotografia, esse tipo de manifestação é frequentemente ignorada, simplesmente porque não fomos educados para apreciá-la.
Uma obra de arte é compreendida pelos sentimentos e também pelos sentidos. Ser insensível diante do que ela transmite é o mesmo que possuir uma incapacidade, talvez tão grave quanto a cegueira ou a surdez. Toda obra carrega, além do seu conteúdo estético, seu contéudo emocional. De uma certa maneira, podemos sentir qual é o aspecto de um quadro tão bem como podemos ver os sentimentos que ele desperta. Estar aberto para essa percepção, nos torna mais atentos a muitos outros aspectos da nossa vida. Passamos a identificar, compreender e antecipar o comportamento e  os sentimentos das outras pessoas e de nós mesmos.
frida
A coluna partida – Frida Kahlo

Claro que quando descobrimos a história de uma obra, passamos a vê-la de outra maneira, muito mais profunda e verdadeira. Mas, não saber, não nos impede de receber sua mensagem. Usamos os desenhos e as cores para nos expressar desde os primórdios, então isso não nos é estranho. Com o advento da tecnologia, a maneira como nos expressamos também mudou, desta forma, nos distanciamos tanto da Arte, como da sensibilidade. 

Pense em sensações. Quando seguramos uma pedra de gelo, que cor remete o frio em nossas mãos? Ao comer um prato apimentado, que cor o ardido da pimenta pinta? Quando sentimos o perfume de uma rosa, que cor primeiramente imaginamos? Note que, assim como sentimos e colorimos essas sensações, os sentimentos também podem ser representados por cores, como roxo de raiva, vermelho de vergonha ou branco de susto, assim os mais célebres dos pintores deram vida às suas obras.
Antes de julgar se uma obra é feia ou bonita, devemos tentar absorver os sentimentos que ela exprime. Quem afirma não ter tempo ou paciência para isso, pode estar perdendo uma rara oportunidade de crescer como ser humano e entender os próprios sentimentos.
Dali
A persistência da memória – Dali
Eu poderia escrever durante horas e horas sobre o quão fascinante a Arte pode ser para quem se rende a ela, mas prefiro ilustrar essa minha opinião, com algumas curiosidades, que nos fazem ver as obras com outros olhos.
Um dos meus pintores preferidos é Pablo Picasso. Como pessoa, ele não teve nada de célebre. Era extremamente arrogante e egoísta. Mas, sua obra foi o retrato mais fiel do turbilhão de sentimentos, que esse homem carregou. Por exemplo, ele era um sedutor nato. Cada vez que iniciava um novo relacionamento, fazia retratos da amada obssessivamente. Porém, quando a relação definhava, a musa de suas pinturas, tornava-se feia e desfigurada.  As mulheres de Picasso já sabiam que estavam sendo trocadas, só ao observar a mudança em suas obras.
picasso
MARIE-THÉRESE – Picasso
Degas e Monet, mestres do impressionismo, tinha sérios problemas de visão, que com tempo foram transformando suas pinturas. Van Gogh viveu a maior parte de sua vida atormentado por desequilíbrios emocionais, pela crônica incapacidade de estabelecer relacionamentos duradouros, por seu comportamento irascível, sua impulsividade e suas oscilações de humor. O episódio da auto-mutilação, em que corta o lobo da orelha direita, comprova o  sofrimento mental que o levou a inúmeras internações psiquiátricas, e culminou com o seu suicídio  com apenas 37 anos . Nunca vendeu um quadro enquanto vivo. Sua pintura é forte, colorida e oscilante como os sentimentos, que ele carregava dentro de si.
Esses artistas e suas obras são considerados os mais importantes da história da Arte e  da humanidade.Eles representam a mudança do comportamento e do pensamento humano em suas épocas.Romperam com tradições e crenças, expressaram livremente seus sentimentos e tornaram-se imortais.
Klimt
Klimt
Degas
Edgar Degas
rembrandt
Rembrandt
da_vinci
Leonardo Da Vinci
ticiano
Ticiano
botticelli
Botticelli
rodin
Rodin
Entre os pintores brasileiros, que eu amo loucamente:
portinari
Portinari
ibere
Iberê Camargo
Manabu Mabe
Para saber e ver mais, meus sites prediletos, mais que recomendados são:
Ciudad de la pintura – o maior acervo online de pinturas de todas as épocas e lugares, com fotos de excelente qualidade. 
Enciclopédia das Artes Visuais – Itaú Cultural – Para saber mais sobre Arte brasileira, lugar melhor não há!
História da Arte – dispensa apresentações!

Ver e sentir para entender

Fui convidada para dar aulas de Arte na escola dos meus filhos. Fiquei muito feliz e empolgada, pois terei a oportunidade de tentar transmitir o amor que sinto pela Arte.
van_gogh
Van Gogh
Infelizmente, toda a nossa cultura atual nos distancia da vivência artística. O que é oferecido nas escolas, não dá a oportunidade para as crianças absorverem  a mensagem que a Arte nos traz.
Quando falamos em Arte, o que vem à cabeça são pinturas caras, nem sempre bonitas ou objetos de decoração raras vezes úteis. O assunto é tido como supérfluo e distante da nossa realidade, mas a verdade é que a Arte está inserida em nossas vidas mais do que imaginamos. Há um preconceito em relação a ela. Muitos afirmam não entendê-la e portanto não  a apreciam. Outros dizem que até acham bacana, mas não têm opinião porque não conhecem.

Leia mais deste post

O Amor – O início

Gostei muito dessa matéria sobre como a Natureza criou o amor para preservar a continuidade da existência do homem, da Revista Superinteressante. Dividida em três posts: O início, O meio e O fim.
Amor – o Início 
“Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.” 
trecho de Soneto do Amor Total – Vinicius de Morais
Do matemático Blaise Pascal (“o coração tem razões que a própria razão desconhece”) ao físico Albert Einstein (“como a ciência poderia explicar um fenômeno tão importante como o amor?”), todas as maiores mentes da humanidade se declararam impotentes frente aos mistérios e caprichos da paixão. 
A Ciência afirma, que existe lógica no Amor.  A pilha de neuro transmissores, hormônios e instintos  são os culpados pelo nascimento, evolução e morte dos relacionamentos.

Homens valorizam a beleza. Mulheres preocupam-se com o que o parceiro tem a oferecer. Parece machista, mas essas diferenças entre homens e mulheres são as mesmas em qualquer lugar do mundo desde os primórdios da nossa espécie.

Para as mulheres, beleza não se põe na mesa, apesar de abrir o apetite., dependendo da intenção da moça. Para simples aventura, os machões são os escolhidos. Para uma relação estável, prefirimos os homens com os traços mais delicados. Apesar dos homens de aparência máscula serem atraentes, eles são mais propensos à violência e à infidelidade devido ao excesso de
testosterona.
 Aquele lance de pele, de cheiro, de gosto que nos faz ficar viciado no outro é resultado da compatibilidade imunológica do casal. Instintivamente, isso nos atrai, porque resultará em descentendes geneticamente variados, com maior capacidade de resistir a doenças.
E depois desse monte de estudos comportamentais, você conheceu a pessoa certa, com o cheiro certo, com a cara certa e a grana certa. Falta o essencial para unir isso tudo: a paixão. Para dar liga a isso tudo, a natureza criou 3 mecanismos  cerebrais:

Testosterona para o desejo sexual, – tanto em homens quanto em mulheres. Dopamina para alimentar o romance, nos deixando com aquela cara de bobos apaixonados e ocitocina (na mulher) e vasopressina (no homem) para finalmente agregar o desejo e a euforia ao companheirismo. E embora pareça uma coisa só, cada hormônio é independente. Por isso, que você pode se apaixonar loucamente, mas não amar o cidadão, e vice-versa. E para dar razão aos poetas, que reclamam da insensatez do amor,
esses sistemas interferem uns com os outros. O sexo pode aumentar os níveis de dopamina – que provoca paixão e romance. E o orgasmo provoca a descarga de ocitocina e vasopressina – os hormônios da ligação. É por isso que, biologicamente, não existe sexo 100% sem compromisso. Você sempre corre o risco de acabar se apaixonando por alguém com quem não tinha intenção de se envolver.

Sentindo todos os sintomas da paixão, aquela vontade de não se desgrudar, causado pelo neurotransmissor da paixão, a dopamina, o mesmo envolvido nos casos de dependência química. E sua felicidade e seus hormônios passam a ser controlados pela pessoa amada. Se ela aparece, você sente aquela alegria, se ela some, o desespero bate, a ansiedade domina e ficamos desnorteados. Eis as delícias e crueldades da paixão.
“E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.” 
trecho de Soneto do Amor Total – Vinicius de Morais 
E agora? Como se dá a evolução do amor? Leia mais em Amor – O meio

Fonte: Revista Superinterssante
Imagens: Amor, Mão e Amor3 

O pior cego é aquele que não quer vê

Na recepção do meu médico, folheando revistas enquanto aguardava meu atendimento, li uma matéria sobre um homem.
Um fotógrafo nascido em 1946, numa pequena cidade da Eslovênia. Ele usou uma câmera pela primeira vez, aos 16 anos, para tirar a foto de uma garota, pela qual ele era apaixonado. Sua irmã mais velha o auxiliava na criação de técnicas de captura de imagens, como o alto contraste – composição da luz em lugares totalmente escuros, o uso de feixes, de sinos e do toque.

Tornou-se filósofo e historiador. Mudou-se para Paris, onde se dedicou à fotografia, recebendo em 1998, o título de Fotográfo Oficial da Cidade Luz. Desde então, seu trabalho ganhou notoriedade e respeito no mundo inteiro. E daí? 

Seria apenas uma história de sucesso, de um fotográfo, que com seu talento, conseguiu ser reconhecido. Seria apenas mais uma história, mas esse fotógrafo nunca viu o próprio trabalho, Evgen Bavcar é completamente cego.

“Para mim, cego é único grupo capaz de olhar diretamente para o sol”

Após dois acidentes consecutivos, aos 12 anos de idade, Evgen Bavcar (“E-gen-oo-oo-Ba char”) perdeu completamente a visão. Ele conta o que sentiu, quando fotografou pela primeira vez: “Senti um prazer enorme tendo roubado e fixado em um filme algo que não pertencia a mim, eu descobri, que poderia secretamente, possuir algo que eu não podia ver. Todos nós temos imagens dentro de si.” Sobre o seu trabalho, ele diz: “Minha tarefa é a reunião do visível e do mundo invisível, a fotografia me permite  perverter o método estabelecido de percepção entre os que vêem e aqueles que não vêem.”
Com ajuda de luzes portáteis, da descrição da cena por várias pessoas, criando a imagem na sua cabeça, ele concebe a foto sempre durante a noite. Para rever e esculpir seus trabalhos, ele costuma pedir a descrição da foto para crianças, que segundo ele, têm uma visão mais conceitual da imagem.
Quando um homem que não vê,  concebe imagens tão marcantes e cheias de sentimentos, através dos olhos alheios, e mesmo assim consegue capturar os próprios sentimentos, penso naqueles que  não conseguem reconhecer a beleza da vida, por mais dura e difícil, que ela pareça ser, e mesmo dotado de todos os sentidos, limita sua vida à lamentação. 

Não poderia deixar de citar o lindo poema de Mário Quintana, “Deficiências”:

‘Louco’ é quem não procura ser feliz com o que possui.

‘Cego’é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

‘Surdo’  é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

‘Mudo’  é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

Paralítico’ é quem não consegue andar na direcão daqueles que precisam de sua ajuda.

‘Diabético’  é quem não consegue ser doce.

‘Anão’ é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois: A amizade é um amor que nunca morre.

‘Deficiente’ é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

Imagens Evgen Bavcar
%d blogueiros gostam disto: