>Ver e sentir para entender

>

Fui convidada para dar aulas de Arte na escola dos meus filhos. Fiquei muito feliz e empolgada, pois terei a oportunidade de tentar transmitir o amor que sinto pela Arte.
van_gogh
Van Gogh
Infelizmente, toda a nossa cultura atual nos distancia da vivência artística. O que é oferecido nas escolas, não dá a oportunidade para as crianças absorverem  a mensagem que a Arte nos traz.
Quando falamos em Arte, o que vem à cabeça são pinturas caras, nem sempre bonitas ou objetos de decoração raras vezes úteis. O assunto é tido como supérfluo e distante da nossa realidade, mas a verdade é que a Arte está inserida em nossas vidas mais do que imaginamos. Há um preconceito em relação a ela. Muitos afirmam não entendê-la e portanto não  a apreciam. Outros dizem que até acham bacana, mas não têm opinião porque não conhecem.

grito
A Arte, que leva esse mesmo nome, é  incompreendida. Embora todos já tenham visto, e provavelmente tenham em casa uma pintura, uma escultura ou uma fotografia, esse tipo de manifestação é frequentemente ignorada, simplesmente porque não fomos educados para apreciá-la.
Uma obra de arte é compreendida pelos sentimentos e também pelos sentidos. Ser insensível diante do que ela transmite é o mesmo que possuir uma incapacidade, talvez tão grave quanto a cegueira ou a surdez. Toda obra carrega, além do seu conteúdo estético, seu contéudo emocional. De uma certa maneira, podemos sentir qual é o aspecto de um quadro tão bem como podemos ver os sentimentos que ele desperta. Estar aberto para essa percepção, nos torna mais atentos a muitos outros aspectos da nossa vida. Passamos a identificar, compreender e antecipar o comportamento e  os sentimentos das outras pessoas e de nós mesmos.
frida
A coluna partida – Frida Kahlo

Claro que quando descobrimos a história de uma obra, passamos a vê-la de outra maneira, muito mais profunda e verdadeira. Mas, não saber, não nos impede de receber sua mensagem. Usamos os desenhos e as cores para nos expressar desde os primórdios, então isso não nos é estranho. Com o advento da tecnologia, a maneira como nos expressamos também mudou, desta forma, nos distanciamos tanto da Arte, como da sensibilidade. 

Pense em sensações. Quando seguramos uma pedra de gelo, que cor remete o frio em nossas mãos? Ao comer um prato apimentado, que cor o ardido da pimenta pinta? Quando sentimos o perfume de uma rosa, que cor primeiramente imaginamos? Note que, assim como sentimos e colorimos essas sensações, os sentimentos também podem ser representados por cores, como roxo de raiva, vermelho de vergonha ou branco de susto, assim os mais célebres dos pintores deram vida às suas obras.
Antes de julgar se uma obra é feia ou bonita, devemos tentar absorver os sentimentos que ela exprime. Quem afirma não ter tempo ou paciência para isso, pode estar perdendo uma rara oportunidade de crescer como ser humano e entender os próprios sentimentos.
Dali
A persistência da memória – Dali
Eu poderia escrever durante horas e horas sobre o quão fascinante a Arte pode ser para quem se rende a ela, mas prefiro ilustrar essa minha opinião, com algumas curiosidades, que nos fazem ver as obras com outros olhos.
Um dos meus pintores preferidos é Pablo Picasso. Como pessoa, ele não teve nada de célebre. Era extremamente arrogante e egoísta. Mas, sua obra foi o retrato mais fiel do turbilhão de sentimentos, que esse homem carregou. Por exemplo, ele era um sedutor nato. Cada vez que iniciava um novo relacionamento, fazia retratos da amada obssessivamente. Porém, quando a relação definhava, a musa de suas pinturas, tornava-se feia e desfigurada.  As mulheres de Picasso já sabiam que estavam sendo trocadas, só ao observar a mudança em suas obras.
picasso
MARIE-THÉRESE – Picasso
Degas e Monet, mestres do impressionismo, tinha sérios problemas de visão, que com tempo foram transformando suas pinturas. Van Gogh viveu a maior parte de sua vida atormentado por desequilíbrios emocionais, pela crônica incapacidade de estabelecer relacionamentos duradouros, por seu comportamento irascível, sua impulsividade e suas oscilações de humor. O episódio da auto-mutilação, em que corta o lobo da orelha direita, comprova o  sofrimento mental que o levou a inúmeras internações psiquiátricas, e culminou com o seu suicídio  com apenas 37 anos . Nunca vendeu um quadro enquanto vivo. Sua pintura é forte, colorida e oscilante como os sentimentos, que ele carregava dentro de si.
Esses artistas e suas obras são considerados os mais importantes da história da Arte e  da humanidade.Eles representam a mudança do comportamento e do pensamento humano em suas épocas.Romperam com tradições e crenças, expressaram livremente seus sentimentos e tornaram-se imortais.
Klimt
Klimt
Degas
Edgar Degas
rembrandt
Rembrandt
da_vinci
Leonardo Da Vinci
ticiano
Ticiano
botticelli
Botticelli
rodin
Rodin
Entre os pintores brasileiros, que eu amo loucamente:
portinari
Portinari
ibere
Iberê Camargo
Manabu Mabe
Para saber e ver mais, meus sites prediletos, mais que recomendados são:
Ciudad de la pintura – o maior acervo online de pinturas de todas as épocas e lugares, com fotos de excelente qualidade. 
Enciclopédia das Artes Visuais – Itaú Cultural – Para saber mais sobre Arte brasileira, lugar melhor não há!
História da Arte – dispensa apresentações!

Uma semana muito especial

fênix
O blog da querida Jackie Freitas,Fênix – Mulheres que Renascem, teve uma semana movimentada. Ela dedicou a primeira semana de agosto como a Semana dos Meus Amigos Escritores. Cada dia da semana, um escritor blogueiro, escolhido por ela, teve o privilégio de escrever um texto para ser publicado no Fênix. 
eninha

Segunda (02/08) – Eninha Campos do blog O que é isso?“, com o texto “Pare de ser “O melhor” e divirta-se”

Sissy
Terça (03/08) – Sissy Mascarenhas do BlogZoom – Idéias da fada sem fim, com o texto “O limite de cada um”

herval

Quarta (04/08) – Herval Filho do blog “Unfollow – Blog do Herval” com o texto “Só sei que nada sei”
herval

Quinta (05/08) – Calebe Ribeiro do blog “Sábias Palavras” com o texto “Encontrando sua própria motivação”

eu

E hoje, sexta (06/08), eu tive essa honra, foi minha vez, com o texto “O Dom da Palavra”

Sábado (07/08) – Valéria Braz do blog Sobre Tudo um Pouco com o texto “Amigos Digitalizados”.

Domingo(08/08) – Marcos Airosa do blog Vida com o texto “Arrumando a casa”

Parabenizo e recomendo os escritores pelos excelentes textos, pelos blogs excepcionais! E agradeço imensamente Jackie Freitas pela oportunidade e iniciativa de dividir o seu espaço com todos. Não posso afirmar isso, sem deixar a modéstia de lado, mas a seleção da Jackie foi de primeira! Confiram!

Fantasias e perguntas

Já que fiquei um tempo sem recomendar filmes, vou recomendar mais um! Outro filme que mistura imaginação e realidade. Gosto de sair do ciclo de Hollywood. Encontram-se grandes tesouros artísticos em vários lugares, mas a Espanha é um berço rico de filmes especiais, porém complexos.
Essa nova recomendação é um pouco polêmica. Tenho certeza que muitos nem ouviram falar desse filme. Definitivamente, não é  para moralistas. Os mais assanhados(as) podem prestar atenção somente nos pormenores (ou “pormaiores!”) e deixarem de perceber a riqueza e originalidade desse filme. Falo de “Lucia e o Sexo” do diretor Julio Medem. 

Não julgue um livro pela capa, não julgue um filme pelo nome. Nesse caso, apesar de ter sim, várias tórridas cenas de sexo, daquelas de chocar mesmo, mas o intuito do filme não é esse. A razão para tanto sexo, inclusive no nome, não é a apelação, segundo o próprio Júlio Menem, diretor do filme: O sexo me interessa como elemento gerador de fantasias, fabulações, trajetórias e perguntas”.

Apesar do nome, a personagem principal é o escritor Lorenzo. O filme mistura  a história, que o Lorenzo escreve, com a vida dos outros personagens. Há muitas idas e vindas no tempo, e uma tragédia pessoal, faz o depressivo Lorenzo não aceitar a realidade das coisas, então os personagens do seu livro, bem como os do filme, têm a oportunidade de recomeçarem suas vidas de uma maneira mais feliz.
É um excelente filme sobre a vida, sobre começo e recomeço, morte e vida, ilusões e decepções, descobertas e surpresas, sobre como estamos à mercê dos nossos desejos e como deixar-se levar pelos impulsos pode alterar o nosso destino.
Para mim, é um filme extraordinário! É um cult, visto por poucos, admirado por muitos.
Recomendadissímo!

Fonte e imagem: Sream & Yell

Como ser atraente e irresistível?

Desconfio que as matérias sobre sexo e relacionamento são escritas por homens. Não há outra explicação! Porque as matérias sobre o mesmo assunto, só que destinadas aos homens, são excelentes. Nenhuma matéria da Men’s Health,por exemplo, aconselha o cidadão a agir como um tarado oferecido para conquistar mulheres, pelo contrário, para agradar observe e pergunte o que ela gosta. Simples, direto e muito eficaz. 
É oferecido para mim, como mulher, matérias como: “26 lições para ser sexy”,matéria da Revista Nova publicada no site M de mulher. Como o nome já diz, o texto dá 26 dicas para se tornar sexy e atraente para os homens. Seria cômico, se não fosse trágico. Porque essa lista de ações só pode ter sido elaborada por alguém, que não tem a menor idéia do que é ser sexy. Houve uma confusão entre ser sexy e ser vulgar. Coisas como: “Tropeçar contra o peito de um bonitão e comentar ”Nossa, você é tão forte que tive a impressão de bater na parede!”Dizer ao lindo que está sozinho na balada: ”Me juraram que nesta festa teria um monte de gatos. Até agora só encontrei um”, “Sair da pista de dança e arrumar o decote. Ui, será que o Ricardo Mansur cover sentado no bar pegou você fazendo isso?” Por favor, né?!
Em outra matéria publicada no mesmo MdeMulher, também da Revista Nova, campeã em matérias desse nível, “Como ser disputada pelos homens”, têm dicas menos absurdas, mas afirma, que se você não agir dessa ou daquela forma, não será atraente para os homens. Essas dicas não têm fundamento algum. Matérias, como essas, são extremamente negativas, pois na adolescência, fase de extrema insegurança, muitas garotas procuram orientações e dicas sobre relacionamentos. Sendo assim, uma jovem pode mesmo achar, que seguir esses passos, essas dicas, irá torná-la uma mulher atraente. Mulheres maduras, mas inseguras ou deprimidas, com características opostas às citadas, pode acabar mais deprimidas ainda, por não se encaixarem no perfil, que eles afirmam ser o irresistível. Somos orientadas a nos tornar um tipo de objeto criado e orientado para agradar e satisfazer os homens. 
Penso, que ser atraente, é ser autêntica, honesta consigo mesma e com os outros. É valorizar e amar a si mesma. Cada pessoa tem defeitos e qualidades, características que a torna única no mundo todo. Ńão há outro ser igual a você! Essa obra única tem que ser valorizada.
Eu acredito, que emitimos uma certa vibração. Quando nos aproximamos de alguém com uma vibração parecida, a atração acontece. Essa energia varia de acordo com nossos sentimentos, com nosso estado de espirito, por isso é tão importante manter o alto astral. Assim, vibrando positivamente nos tornamos, de fato, atraentes e irresistíveis!

Imagens: Light into Earth, Positive Energy, Feministing.com, Estilo Hype

Como ser atraente e irresistível?

Desconfio que as matérias sobre sexo e relacionamento são escritas por homens. Não há outra explicação! Porque as matérias sobre o mesmo assunto, só que destinadas aos homens, são excelentes. Nenhuma matéria da Men’s Health,por exemplo, aconselha o cidadão a agir como um tarado oferecido para conquistar mulheres, pelo contrário, para agradar observe e pergunte o que ela gosta. Simples, direto e muito eficaz. 
É oferecido para mim, como mulher, matérias como: “26 lições para ser sexy”,matéria da Revista Nova publicada no site M de mulher. Como o nome já diz, o texto dá 26 dicas para se tornar sexy e atraente para os homens. Seria cômico, se não fosse trágico. Porque essa lista de ações só pode ter sido elaborada por alguém, que não tem a menor idéia do que é ser sexy. Houve uma confusão entre ser sexy e ser vulgar. Coisas como: “Tropeçar contra o peito de um bonitão e comentar ”Nossa, você é tão forte que tive a impressão de bater na parede!”Dizer ao lindo que está sozinho na balada: ”Me juraram que nesta festa teria um monte de gatos. Até agora só encontrei um”, “Sair da pista de dança e arrumar o decote. Ui, será que o Ricardo Mansur cover sentado no bar pegou você fazendo isso?” Por favor, né?!
Em outra matéria publicada no mesmo MdeMulher, também da Revista Nova, campeã em matérias desse nível, “Como ser disputada pelos homens”, têm dicas menos absurdas, mas afirma, que se você não agir dessa ou daquela forma, não será atraente para os homens. Essas dicas não têm fundamento algum. Matérias, como essas, são extremamente negativas, pois na adolescência, fase de extrema insegurança, muitas garotas procuram orientações e dicas sobre relacionamentos. Sendo assim, uma jovem pode mesmo achar, que seguir esses passos, essas dicas, irá torná-la uma mulher atraente. Mulheres maduras, mas inseguras ou deprimidas, com características opostas às citadas, pode acabar mais deprimidas ainda, por não se encaixarem no perfil, que eles afirmam ser o irresistível. Somos orientadas a nos tornar um tipo de objeto criado e orientado para agradar e satisfazer os homens. 
Penso, que ser atraente, é ser autêntica, honesta consigo mesma e com os outros. É valorizar e amar a si mesma. Cada pessoa tem defeitos e qualidades, características que a torna única no mundo todo. Ńão há outro ser igual a você! Essa obra única tem que ser valorizada.
Eu acredito, que emitimos uma certa vibração. Quando nos aproximamos de alguém com uma vibração parecida, a atração acontece. Essa energia varia de acordo com nossos sentimentos, com nosso estado de espirito, por isso é tão importante manter o alto astral. Assim, vibrando positivamente nos tornamos, de fato, atraentes e irresistíveis!

Imagens: Light into Earth, Positive Energy, Feministing.com, Estilo Hype

Envelhecer não é um castigo.

Ontem eu revi “O curioso caso de Benjamim Button”. Na primeira vez que assisti esse filme eu chorei muito. Na segunda também. Mas, eu também já chorei assistindo um monte de outros filmes. Sou muito emotiva mesmo. Piscianos são assim.  Só que esse filme tem uma pegada forte na consciência. O breve tempo de viver e como vivê-lo. 
Não há quem não tema o avanço do tempo. Nosso corpo é um relógio. Ele marca a passagem do tempo em todas as partes, principalmente na pele. Mas, dentro de nós esse tempo é diferente. Não  tem a mesma velocidade, mas nesse mesmo tempo, deixamos de lado tantas coisas, pessoas e oportunidades porque o correr desse tempo assim nos obriga.
Em uma entrevista a uma revista, o diretor Daniel Filho afirma que não se arrepende de suas mancadas na vida, porque elas também moldaram a pessoa, que ele é hoje. Nesse tempo que corre, não temos muito tempo para pensar no que passou, principalmente se fomos felizes. Geralmente, são as mancadas que nos ensinam a viver. Mas, quem já nasce sem muita expectativa, vive a vida de maneira mais intensa, e ensina muito mais aqueles que cruzam o seu caminho do que realmente aprende ou entende sua situação. Porque quem não tem muito tempo, não perde um minuto.
O medo de envelhecer, de ver nosso tempo correr e chegar ao fim não é suficiente para que saibamos valorizar cada instante.
Para quem não conhece a história do filme, Benjamin Button nasce com aparência e saúde de alguém com 80 anos. Abandonado pelo pai, depois que a mãe morre no parto, é deixado num asilo e criado pela mesma mulher, que cuida de todos na casa. Acostumado à incostância da vida,  ele que todos achavam não ter muito tempo, passa sua infância vivendo sua velhice. E a cada ano torna-se mais jovem fisicamente. 
O amor, que ele conheceu na infância, mas não pôde vivê-lo já que todos
achavam, que ele tinha a idade que aparentava, é a verdadeira razão de sua vida. E emociona quem assiste essa história íncrivel. São 3 horas de sensibilidade, de amor e descobertas dos seus próprios sentimentos. É um tempo dedicado à reflexão do que fazemos e esperamos do tempo que nos resta. É a descoberta, que envelhecer não é um castigo, mas deixar a vida passar em vão é o maior erro que podemos cometer.
Pelo conjunto da obra, que para ser mais perfeita, ainda inclui Brad Pitt, eu recomendo esse filme. Nota: Brucutus, impacientes e insensíveis podem se incomodar. Ignore-os!

Correndo com lobos para ser feliz de verdade

No final do ano 2000, eu estava em crise no meu primeiro casamento. Na verdade, meu casamento já estava morimbundo há muito tempo, mas eu não conseguia tomar uma decisão. Achava que tudo aquilo ia passar. Mas, vivia muito infeliz, deprimida, porque sempre fui uma pessoa decidida, forte e corajosa. Porém, eu me encontrava perdida, achava que minha pequena filha, que era louca pelo pai, nunca ia me perdoar por afastá-los,  além de ter a família inteira contra mim.


  Depois do Natal eu viajei com minha ex-sogra – esse termo não existe! Sogra é para sempre! – para Ubatuba, meu marido ficou em SP. Sem tv, sem rádio, sem celular, mas ainda viva… peguei um livro emprestado com ela, Mulheres que Correm com Lobos.

O livro aborda 19 mitos, lendas e contos de fada, como a história do patinho feio e do Barba-Azul, Clarissa Pinkola Estés mostra como a natureza instintiva da mulher foi sendo domesticada ao longo dos tempos, num processo que punia todas aquelas que se rebelavam. Segundo a analista, a exemplo das florestas virgens e dos animais silvestres, os instintos foram devastados e os ciclos naturais femininos transformados à força em ritmos artificiais para agradar aos outros. Mas sua energia vital, segundo ela, pode ser restaurada por escavações “psíquico-arqueológicas” nas ruínas do mundo subterrâneo. Até o ponto em que, emergindo das grossas camadas de condicionamento cultural, apareça a corajosa loba que vive em cada mulher.
Vou dizer que esse livro é fantástico. Toda mulher tinha que ler para descobrir sua coragem. Todo homem tinha que ler para entender o pensamento feminino.
Porém, apesar de todo o livro conter respostas, um conto especifico mudou a minha vida. Refletindo sobre ele encontrei a força, que precisava para sair em busca da minha felicidade, sem medo de olhar para trás, nem para os lados, nem para ninguém. Numa atitude totalmente egocêntrica mesmo.  Mas, que se fazia necessaria, para que eu pudesse simplesmente voltar a ser eu, voltar a gostar de mim mesma. Eis o conto:

“O TERNO  

 Um homem foi a um alfaiate para experimentar um terno. Parado diante do espelho, ele percebeu que o colete estava um pouco irregular na parte inferior.
– Ora – disse o alfaiate – Não se preocupe com isso. Basta você puxar a ponta mais curta para baixo com a mão esquerda, que ninguém jamais vai perceber nada.
Enquanto o cliente fazia exatamente isso, ele notou que a lapela do paletó estava com uma ponta enrolada em vez de estar rente.
– Isso? – Perguntou o alfaiate. – Isso não é nada. É só você virar a cabeça um pouquinho e segurar a lapela no lugar com o queixo.

O freguês obedeceu e, quando o fez, observou que a costura de entrepernas estava meio curta e que o zíper lhe parecia um pouco apertado demais.
– Ora, nem pense nisso. Puxe o zíper para baixo com a mão direita, e tudo vai ficar perfeito. – O freguês concordou e comprou o terno.
No dia seguinte, o homem estreou o terno com todas as alterações de queixo e mãos. Enquanto ia mancando pelo parque, com o queixo segurando a lapela no lugar, uma das mãos puxando o colete, e a outra mão agarrada ao zíper, dois velhos que jogavam dama, pararam e olharam para aquele homem que caminhava com tanta dificuldade, e comentaram:
– Meu Deus! – disse o primeiro velho. – Veja aquele pobre aleijado!
O segundo homem concordou com o primeiro, refletiu por um instante e disse:
– É, ele é bem aleijado mesmo, mas sabe o que eu queria saber… onde será que ele comprou um terno tão elegante.”

Eu estava cansada de ter que me passar por aleijada para que todos achassem meu terno bonito. Eu estava cansada de fingir, que meu casamento, que minha vida era feliz. Desse dia em diante, eu decidi ser feliz de verdade. Um pouquinho todo dia. Nem sempre o dia inteiro. Mas, sempre todos os dias!

E você? Onde comprou seu terno elegante?

Fonte: Americanas, Leituras e Releituras / Imagens: Aviary e Cartas ao Avesso

%d blogueiros gostam disto: