A imaginação transforma a realidade

Nossas crianças não têm mais imaginação. Já havia notado esse problema na minha casa, mas, dando aulas para outras crianças, notei que isso também ocorre com elas. Conversando com as professoras da escola, elas também me relataram o mesmo problema: elas sentem uma dificuldade enorme em ver as coisas naturalmente através do olhar da criatividade.

imaginação
Jan Von Holleben 

“Tudo que um homem pode imaginar outros homens poderão realizar.”  Julio Verne

A função da tecnologia é facilitar nossa vida, ampliar nossas opções de comunicação. Temos acesso às informações com variados pontos de vista. Não dá para negar a maravilha disso tudo. Porém, as crianças são expostas à tecnologia cada vez mais cedo. Recebem muitas informações antecipadamente desnecessárias para o seu desenvolvimento. Assim, passam a seguir padrões de comportamento, que não condizem com sua faixa etária. Nossas crianças estão deixando de serem crianças!
sangue
Mark Ryden
Nota-se a precoce preocupação com a aparência, o consumismo, o egocentrismo exarcebado, a futilidade e agressividade gratuita. Isso tudo cada vez mais cedo. Quando são oferecidas atividades lúdicas, onde eles precisam abstrair desses conceitos, eles não conseguem deixar a imaginação fluir. Precisam ser orientados o tempo todo. Durante uma atividade em grupo, dificilmente é possível unir o grupo, fazê-los pensar em unidade. São competitivos ao extremo. Não há mais iniciativa, nem liberdade de pensamento. Todos eles ficam mais preocupados em se expor ao ridículo, em expressar seus sentimentos, em não fazer o que pedido com exatidão, do que simplesmente, permitir que a criatividade natural  resolva a questão.
Fico seriamente preocupada com esse comportamento. O que será do nosso futuro com uma geração tão focada na razão e sem propósitos coletivos?
individualismo
Mark Ryden
Em uma das minhas aulas, propus aos alunos, que fechassem os olhos e deixassem o lápis correr pelo papel livremente, seguindo a velocidade dos pensamentos, dos sentimentos. Eles simplesmente não conseguiam. Não deixavam o lápis fluir, não conseguiam permanecer com os olhos fechados, tentavam dar formas, nomes. Sentiram-se muito incomodados com essa exposição. Quando finalmente, eu consegui convencê-los a se soltarem, uns até extrapolaram no s rabiscos. Feito isso, pedi que procurassem formas conhecidas naqueles riscos aleatórios. Eles se diziam incapazes de ver qualquer coisa. Sugeri que procurassem formas, como se procura nas nuvens, a maioria desconhecia esse tipo de brincadeira, ou dizia que isso era coisa de criancinha, chegando até a zombar da atividade. Após serem instruídos um a um, onde eu iniciei a busca, pouco a pouco, eles foram se entregando ao exercício, ficando muito felizes quando encontravam uma forma sozinhos.  Detalhe: esses alunos têm em média 7 ou 8 anos de idade!
agressividade
Mark Ryden
Nós, como pais, temos uma grande parcela de culpa nesse problema. Passamos a exigir das crianças, que se esforcem para serem os melhores, pois na sociedade atual, não há espaço para quem é mediano. Algumas mães  não aceitam, que seus filhos estejam fora desses padrões.  Enchem as crianças de atividades, que “os prepararão para o futuro”. Exigem que a escola antecipe fases, apresentando atividades complexas e cobrando da criança esse comportamento maduro. 
barbie
Mark Ryden
Há uma grande contradição na nossa sociedade.  Leis são impostas aos pais para ditarem como devem tratar seus filhos, punindo a repreensão física, devido aos traumas que a agressão possa causar no futuro, mas não questionam as sérias consequências dessa maturidade precoce. E esses danos já são visíveis agora:  dificuldade de relacionamento com a própria família e consigo mesmo, depressão, dificuldades de aprendizado e comportamento, falta de entusiasmo, distúrbios alimentares, dependência química e doenças psicossomáticas. 
tecnologia
Mark Ryden
Acredito que, ao mesmo tempo que trouxe tantas facilidades, a tecnologia também nos afastou uns dos outros. Essa nova tendência de recolhimento cria essa dificuldade de relacionamento. Estamos pouco a pouco perdendo a consideração pelo próximo. A sensação é de que estamos retrocedendo em nossa evolução, agindo como animais ensandecidos e cruéis. Estamos ensinando nossas crianças a seguirem esse exemplo de comportamento.
criatividade
Jan Von Holleben
Quem ainda não tem filhos, pode achar que não tem nada haver com tudo isso. Mas, não se engane. Todos nós servimos de exemplo para as futuras gerações, e a maneira como agimos hoje, certamente refletirá na nossa sociedade de amanhã. 
Libere as amarras desses podres padrões. Permita-se imaginar, criar e expôr seus sentimentos. Não se aborreça por não ser tão bom nisso ou naquilo tanto quanto seu colega é. Coloque-se  no lugar do outro antes de agir. Respeite as dificuldades alheias e as próprias. Antes de apontar os defeitos dos outros, reconheça os seus. Cultive, exerça e divulgue a gentileza. Ainda dá tempo de mudar essa realidade, que só nos afugenta dentro de nós mesmos. 
imaginar
Jan Von Holleben

“Imagine o filho que você quer ter, para imaginar o pai que você deve ser” Moisés Doxos

Anúncios

>Ver e sentir para entender

>

Fui convidada para dar aulas de Arte na escola dos meus filhos. Fiquei muito feliz e empolgada, pois terei a oportunidade de tentar transmitir o amor que sinto pela Arte.
van_gogh
Van Gogh
Infelizmente, toda a nossa cultura atual nos distancia da vivência artística. O que é oferecido nas escolas, não dá a oportunidade para as crianças absorverem  a mensagem que a Arte nos traz.
Quando falamos em Arte, o que vem à cabeça são pinturas caras, nem sempre bonitas ou objetos de decoração raras vezes úteis. O assunto é tido como supérfluo e distante da nossa realidade, mas a verdade é que a Arte está inserida em nossas vidas mais do que imaginamos. Há um preconceito em relação a ela. Muitos afirmam não entendê-la e portanto não  a apreciam. Outros dizem que até acham bacana, mas não têm opinião porque não conhecem.

grito
A Arte, que leva esse mesmo nome, é  incompreendida. Embora todos já tenham visto, e provavelmente tenham em casa uma pintura, uma escultura ou uma fotografia, esse tipo de manifestação é frequentemente ignorada, simplesmente porque não fomos educados para apreciá-la.
Uma obra de arte é compreendida pelos sentimentos e também pelos sentidos. Ser insensível diante do que ela transmite é o mesmo que possuir uma incapacidade, talvez tão grave quanto a cegueira ou a surdez. Toda obra carrega, além do seu conteúdo estético, seu contéudo emocional. De uma certa maneira, podemos sentir qual é o aspecto de um quadro tão bem como podemos ver os sentimentos que ele desperta. Estar aberto para essa percepção, nos torna mais atentos a muitos outros aspectos da nossa vida. Passamos a identificar, compreender e antecipar o comportamento e  os sentimentos das outras pessoas e de nós mesmos.
frida
A coluna partida – Frida Kahlo

Claro que quando descobrimos a história de uma obra, passamos a vê-la de outra maneira, muito mais profunda e verdadeira. Mas, não saber, não nos impede de receber sua mensagem. Usamos os desenhos e as cores para nos expressar desde os primórdios, então isso não nos é estranho. Com o advento da tecnologia, a maneira como nos expressamos também mudou, desta forma, nos distanciamos tanto da Arte, como da sensibilidade. 

Pense em sensações. Quando seguramos uma pedra de gelo, que cor remete o frio em nossas mãos? Ao comer um prato apimentado, que cor o ardido da pimenta pinta? Quando sentimos o perfume de uma rosa, que cor primeiramente imaginamos? Note que, assim como sentimos e colorimos essas sensações, os sentimentos também podem ser representados por cores, como roxo de raiva, vermelho de vergonha ou branco de susto, assim os mais célebres dos pintores deram vida às suas obras.
Antes de julgar se uma obra é feia ou bonita, devemos tentar absorver os sentimentos que ela exprime. Quem afirma não ter tempo ou paciência para isso, pode estar perdendo uma rara oportunidade de crescer como ser humano e entender os próprios sentimentos.
Dali
A persistência da memória – Dali
Eu poderia escrever durante horas e horas sobre o quão fascinante a Arte pode ser para quem se rende a ela, mas prefiro ilustrar essa minha opinião, com algumas curiosidades, que nos fazem ver as obras com outros olhos.
Um dos meus pintores preferidos é Pablo Picasso. Como pessoa, ele não teve nada de célebre. Era extremamente arrogante e egoísta. Mas, sua obra foi o retrato mais fiel do turbilhão de sentimentos, que esse homem carregou. Por exemplo, ele era um sedutor nato. Cada vez que iniciava um novo relacionamento, fazia retratos da amada obssessivamente. Porém, quando a relação definhava, a musa de suas pinturas, tornava-se feia e desfigurada.  As mulheres de Picasso já sabiam que estavam sendo trocadas, só ao observar a mudança em suas obras.
picasso
MARIE-THÉRESE – Picasso
Degas e Monet, mestres do impressionismo, tinha sérios problemas de visão, que com tempo foram transformando suas pinturas. Van Gogh viveu a maior parte de sua vida atormentado por desequilíbrios emocionais, pela crônica incapacidade de estabelecer relacionamentos duradouros, por seu comportamento irascível, sua impulsividade e suas oscilações de humor. O episódio da auto-mutilação, em que corta o lobo da orelha direita, comprova o  sofrimento mental que o levou a inúmeras internações psiquiátricas, e culminou com o seu suicídio  com apenas 37 anos . Nunca vendeu um quadro enquanto vivo. Sua pintura é forte, colorida e oscilante como os sentimentos, que ele carregava dentro de si.
Esses artistas e suas obras são considerados os mais importantes da história da Arte e  da humanidade.Eles representam a mudança do comportamento e do pensamento humano em suas épocas.Romperam com tradições e crenças, expressaram livremente seus sentimentos e tornaram-se imortais.
Klimt
Klimt
Degas
Edgar Degas
rembrandt
Rembrandt
da_vinci
Leonardo Da Vinci
ticiano
Ticiano
botticelli
Botticelli
rodin
Rodin
Entre os pintores brasileiros, que eu amo loucamente:
portinari
Portinari
ibere
Iberê Camargo
Manabu Mabe
Para saber e ver mais, meus sites prediletos, mais que recomendados são:
Ciudad de la pintura – o maior acervo online de pinturas de todas as épocas e lugares, com fotos de excelente qualidade. 
Enciclopédia das Artes Visuais – Itaú Cultural – Para saber mais sobre Arte brasileira, lugar melhor não há!
História da Arte – dispensa apresentações!

Ver e sentir para entender

Fui convidada para dar aulas de Arte na escola dos meus filhos. Fiquei muito feliz e empolgada, pois terei a oportunidade de tentar transmitir o amor que sinto pela Arte.
van_gogh
Van Gogh
Infelizmente, toda a nossa cultura atual nos distancia da vivência artística. O que é oferecido nas escolas, não dá a oportunidade para as crianças absorverem  a mensagem que a Arte nos traz.
Quando falamos em Arte, o que vem à cabeça são pinturas caras, nem sempre bonitas ou objetos de decoração raras vezes úteis. O assunto é tido como supérfluo e distante da nossa realidade, mas a verdade é que a Arte está inserida em nossas vidas mais do que imaginamos. Há um preconceito em relação a ela. Muitos afirmam não entendê-la e portanto não  a apreciam. Outros dizem que até acham bacana, mas não têm opinião porque não conhecem.

Leia mais deste post

Ou isto ou aquilo

Eu já falei sobre “Palmada Educativa”. Mas, aproveitando o movimento atual de guerra contras as palmadinhas, resolvi voltar a esse assunto. Na verdade, recebi um comentário sensacional do sábio Vilson Borba, que motivou-me a retomar essa questão.

kids
Antes foi a vara agora a palmada. Penso que a palmada intimida a criança a não fazer o que não deve. O ensino verbal serve para ensinar a criança a fazer o que é certo e a palmada para corrigir quando a criança faz algo errado. Creio que estes elementos são necessário para uma boa disciplina,quando a criança merece. 

Todos nós somos sabedores que a vida é uma vara á nos corrigir constantemente. Todos erramos e as crianças erram também. Somos todos crianças e estamos sempre apanhando com varas da vida,e como é dolorido,mas é para o nosso próprio bem. 
As novas leis podem livrar a criança da vara e da palmada,mas não vão poder impedir as varadas da vida quando elas estiverem adultas. Dependendo da criança e da familha,nem ensino,nem vara,nem palmada vai torna-la uma pessoa melhor ou perfeita para o futuro.
Mas isto é o melhor que os pais tem a fazer e o resto a vida por si só se encarregará.

O QUE RETÉM A VARA ABORRECE A SEU FILHO, MAS O QUE AMA, CEDO O DISCIPLINARÁ. provérbios 13:24

SABE, POREM, ISTO: NOS ÚLTIMOS DIAS SOBREVIRÃO TEMPOS DIFÍCEIS; POIS OS HOMENS SERÃO EGOÍSTAS, AVARENTOS, JACTANCIOSOS, ARROGANTES, BLASFEMADORES, DESOBEDIENTES AOS PAIS, INGRATOS, IRREVERENTES. 2timóteo 3:1

Este é o retrato do homem nestes últimos dias e os pais devem ficar atento para que seus filhos não seja um deles. Observem essas novas leis se trarão bons resultados.”  Vilson Borba

Eu não poderia descrever essa questão tão bem, quanto o Sr. Vilson. 
Essa sensação de impunidade que resulta nessa baderna de valores, que vivemos é fruto da ausência de limites, da educação permissiva, da relação equivocada de amizade entre pais e filhos. Pais são pais, amigos são amigos. Não devemos confundir esses papéis. Nossa função é educar e preparar para a vida, que não é fácil, nem dócil, nem permissiva! Os psicologos afirmam que para educar não há necessidade de bater, que o diálogo resolve. Claro que resolve em várias questões. Mas, existem comportamentos que não devem ser tolerados e se não sentirmos na pele, o tamanho do erro, carregaremos a sensação de que cometer erros nem é tão grave assim.
kidsCompensar a ausência com falta de limites não é amor. Pais que amam verdadeiramente seus filhos, querem que eles sigam o caminho da retidão, do amor ao próximo, do respeito. As palavras nem sempre são suficientes para indicar esse caminho. Inclusive, palavras podem ferir mais que uma palmada, elas sim, causam danos irreversíveis.
Quem lamenta esse pensamento, pode rever as gerações passadas, que educados com rigidez, cresceram pelo caminho do bem e da prosperidade. Se observarmos o comportamento da maioria dos jovens de hoje, que não respeitam ninguém, não produzem nada, consomem tudo, não planejam o futuro e não podem ser contrariados, podemos comprovar que esse modelo de educação, que vem sendo proposto  não funciona.

Sendo assim, deixo um lindo poema de Cecília Meireles, para incentivar a reflexão:

Ou isto ou aquilo
meninaÉ a menina manhosa
que não gosta da rosa,
que não quer a borboleta
porque é amarela e preta,
que não quer maçã nem pêra
porque tem gosto de cera,
que não toma leite,
porque lhe parece azeite,
que mingau não toma,
porque é mesmo goma,
que não almoça nem janta
porque cansa a garganta,
que tem medo do gato,
e também do rato,
e também do cão
e também do ladrão,
que não calça meia
kids
porque dentro tem areia,
que não toma banho frio
porque sente arrepio,
que não toma banho quente
porque calor sente,
que a unha não corta,
porque sempre fica torta,
que não escova os dentes,
porque ficam dormentes,
que não quer dormir cedo,
porque sente imenso medo;
que também tarde não dorme,
porque sente um medo enorme,
que não quer festa nem beijo
nem doce nem queijo…
Ó menina levada,
Quer uma palmada?
Uma palmada bem dada
Para quem não quer nada!”
 Cecília Meireles

Brinquedos e idéias que iam para o lixo

Você já se endividou para comprar um brinquedo carésimo para o seu filho, e quando deu o presente o danado se divertiu mais com a caixa do que com o brinquedo propriamente dito??? Isso é muito comum! As crianças adoram brincar com caixas, papel, tubos de papel toalha ou higiênico. Será que vale a pena gastar uma fortuna em brinquedos se você mesmo pode fazê-los com coisas, que normalmente iriam para o lixo? Eu confesso! Dá uma trabalhareira, faz sujeira! Mas, é muito divertido! E as crianças dão o maior valor!
Além disso, você pode usar como forma de terapia para o stress, para compensar o tempo longe dos seus filhos e ainda economizar uma grana sendo ecologicamente correto! Muitas vantagens não? Não se preocupe se sua nota em educação artística era péssima, tem muita coisa legal e super fácil de fazer! Dá só uma olhada:





Garrafa Pet com areia, EVA, Tampa de Amaciante, Meia branca, cola quente

Brinquedos e idéias que iam para o lixo

Você já se endividou para comprar um brinquedo carésimo para o seu filho, e quando deu o presente o danado se divertiu mais com a caixa do que com o brinquedo propriamente dito??? Isso é muito comum! As crianças adoram brincar com caixas, papel, tubos de papel toalha ou higiênico. Será que vale a pena gastar uma fortuna em brinquedos se você mesmo pode fazê-los com coisas, que normalmente iriam para o lixo? Eu confesso! Dá uma trabalhareira, faz sujeira! Mas, é muito divertido! E as crianças dão o maior valor!
Além disso, você pode usar como forma de terapia para o stress, para compensar o tempo longe dos seus filhos e ainda economizar uma grana sendo ecologicamente correto! Muitas vantagens não? Não se preocupe se sua nota em educação artística era péssima, tem muita coisa legal e super fácil de fazer! Dá só uma olhada:





Garrafa Pet com areia, EVA, Tampa de Amaciante, Meia branca, cola quente

O que criamos, se comove e faz pensar, vive para sempre.

No texto de Mariah de Olivieri, mestra em Filosofia e colunista do Espaço Ecos: “É a arte e não a história a mestra da existência, assim entende Fernando Pessoa. Através da arte é que advêm as manifestações mais densas do indivíduo. É a edificação de uma ponte que vai de um para o outro, encontrando a essência do outro, que se desvela em identidade singular. O contágio propiciado pela afirmação deste diálogo é o fator que alarga a existência, caracteriza o gênio, expande as ideias, como profere Kant.
Sendo assim, nada melhor do que arte para expandir as ideias, acalmar o espírito e encher os olhos de espanto. A Arte também nos faz pensar, como o ser humano pode fazer coisas tão extraordinárias e também coisas tão feias e deprimentes.
Nas minhas andanças on line, conheci o trabalho dessa artista sensacional Anastassia Elias, além de ser uma desenhista incrível, ela utiliza materiais alternativos. Veja o que ela faz com o rolo de papelão de papel higiênico:

A criatividade não tem fronteiras. Nada, nem a morte limita a Arte. O que criamos, se comove e faz pensar, vive para sempre. Veja alguns trabalhos extraordinários:

Cidades são feitas de muitas coisas. Gelatina é uma delas! Liz Hickcok pensa assim:

Quem veio primeiro? O ovo ou a Galinha? Egg City!

Quanto tempo você pode ficar assistindo esse calendário? 

Somente a Imprensa Livre pode ferir a Ditadura!

 Quando uma solução nunca chega, o problema se funde ao meio.

Papel e Genialidade

Surpreenda-se ainda mais: Amazing Arts, Neatorama, Killed the Cat

%d blogueiros gostam disto: