>Era uma vez…

>

Meus filhos adoram assistir filmes, que criança não gosta? Assistem o mesmo filme umas mil vezes.  Embora, haja uma variedade de filmes, alguns títulos tornam-se especiais. Acontece o mesmo com alguns livros ou histórias, que temos que ler ou contar várias e várias vezes, e mesmo decorando o enredo e sabendo o final, eles se emocionam e vibram. Esse comportamento não é exclusivamente infantil. Qualquer um de nós temos um filme, um livro ou uma música, que não cansamos de ver, ler ou ouvir. Duvido que exista alguém que não fique emocionado ao ouvir o tema da Disney e do “Pinocchio” “When You Wish Upon a Star”.

“Quem quiser realizar…Tudo aquilo que sonhou… 
Basta olhar no céu… A estrela que passar…
Se você não sabe ver… O que vai acontecer… 
Essa estrela tudo poderá fazer… 
O que mais… Acontecer de bom…
Já está marcado bem… Naquela estrela
E é só você pedir… E a estrela transformar … 
Em realidade… o que você sonhar…”

Quem nunca se emocionou com os desenhos de Walt Disney? O pai do Mickey Mouse é uma lenda, responsável por todo um universo de referências do imaginário infantil de várias gerações. Que mulher no mundo não sonha com seu príncipe encantando? Com o sapatinho de cristal? Depois de suas criações, ninguém mais conseguiu imaginar uma bruxa diferente da dele! Até a pobre  maçã, que antes era inteiramente devorada, depois da Branca de Neve, teve o meio e os caroços desprezados. Ele praticamente reescreveu as histórias, a maioria dos Irmãos Grimm, com a extrema beleza do seus desenhos e sentimentos sublimes. O bem sempre vence, o amor vigora e os vilões padecem. O legado de Walt Disney foi herdado pela Pixar, que manteve a tradição de criar belas animações  com histórias emocionantes.

branca_de_neve

As histórias atuais, que abandonaram os livros tornando-se apenas animadas, não perderam sua magia, mesmo tornando-se excessivamente comerciais. Os personagens continuam encantadores e as histórias vêm carregadas de lições de vida, que muita criança só entenderá quando deixar de ser criança!
cinderela

Se a ânsia de vencer e conquistar a glória, já te impediu de ver o que realmente importa, então você, eu e o Relâmpago McQueen temos tudo haver! Muitas vezes, mergulhados num cotidiano sufocante, não percebemos, que mesmo ganhando, ninguém é feliz sozinho. A verdadeira vitória vem acompanhada de quem nos ajudou a conquistá-la.
bruxa

Não importa o quão pequeno e desprezível você se sinta, sempre há alguma coisa boa em você, que com perseverança e dedicação, pode mudar o rumo da sua vida! Em Ratatouille, um rato ensina que, ser especial depende da realização do seu sonho, não importa o quanto impossível ele lhe pareça!
ratatouille

Não adianta ter super-poderes! Você não vai conseguir ajudar a todos, e mesmo que você tente, muitos irão reclamar ou culpá-lo por algo que deu errado. Deixar a família de lado para socorrer o mundo, mesmo que o mundo não queira o seu socorro, pode trazer “Incríveis” problemas!
carros

Os Monstros S.A da sua vida podem ser mais frágeis do que você imagina! Encare-os de frente,  talvez eles te ajudem a encontrar a porta para o seu lugar nesse mundo!

monstrossa

Fonte: Wikipedia / Fotos Divulgação

Anúncios

Bytes para o Amor

internet
Já declarei meu amor pela internet várias vezes. Esse mundo ilimitado e sem fronteiras de informações, pessoas e coisas, me fascina. Nesse universo de gigabytes, as pessoas podem ser o que quiserem, podem mostrar o seu talento, podem estudar, jogar, transar, discordar, trair, brigar e amar. Tudo o que movimenta essa realidade pararela da nossa vida está, de fato, dentro de nós, não nos bytes! Esses sentimentos são tão reais, quanto a vida que continuamos a viver, quando desligamos o computador. Assim, por ser um mundo criado por nós, ele sobrevive de sonhos e esperanças de muitos, da ganância e cobiça de outros, da inveja e do ódio de alguns e da fé e criatividade de poucos.

Leia mais deste post

Ver e sentir para entender

Fui convidada para dar aulas de Arte na escola dos meus filhos. Fiquei muito feliz e empolgada, pois terei a oportunidade de tentar transmitir o amor que sinto pela Arte.
van_gogh
Van Gogh
Infelizmente, toda a nossa cultura atual nos distancia da vivência artística. O que é oferecido nas escolas, não dá a oportunidade para as crianças absorverem  a mensagem que a Arte nos traz.
Quando falamos em Arte, o que vem à cabeça são pinturas caras, nem sempre bonitas ou objetos de decoração raras vezes úteis. O assunto é tido como supérfluo e distante da nossa realidade, mas a verdade é que a Arte está inserida em nossas vidas mais do que imaginamos. Há um preconceito em relação a ela. Muitos afirmam não entendê-la e portanto não  a apreciam. Outros dizem que até acham bacana, mas não têm opinião porque não conhecem.

Leia mais deste post

Rainhas do Drama

Há algum tempo recebi um e-mail do “Diário dele e dela”. É hilário, muito engraçado.  É a mais perfeita descrição de como nós, mulheres, somos capazes de sofrer baseadas apenas na nossa fértil imaginação. Para quem não conhece o e-mail, eis um resumo:
“O diário dela:
No Sábado à noite ele estava estranho. (…)Fomos a um restaurante e ele AINDA agindo de modo estranho. (…)Perguntei,e ele disse que não era eu. Mas não fiquei muito convencida. (…) Finalmente chegamos a casa e eu já estava pensando se ele me iria deixar! Por isso tentei fazê-lo falar, mas ele ligou a televisão, e sentou-se com um olhar distante que parecia estar me dizendo que estava tudo acabado entre nós. (…).Mais ou menos 10 minutos ele foi se deitar também e para minha surpresa, correspondeu aos meus avanços e fizemos amor. Mas ainda parecia muito distraído, e depois quis confronta-lo e falar sobre isso, mas comecei a chorar e chorei até adormecer. Já não sei o que fazer. Tenho quase a certeza que ele tem alguém e que a minha vida é um autêntico desastre.
O Diário dele:
Time de merda! Perdeu mais uma vez. Pelo menos dei umazinha.”

 Porque será que temos essa tendência ao drama? Essa mania de ficar procurando “pêlo em ovo”??? Já li em muitas revistas, matérias e mais matérias sobre como saber se ele ainda nos ama… ou testes, enfim, muitas ferramentas, que alimentam ainda mais nossa tendência ao sofrimento antecipado.
O Mário viaja bastante a trabalho. O seu passado o condena. Minha mãe, que foi vítima de traição (assunto para outro post), sempre me pergunta se eu não fico preocupada se ele está me traindo ou não. Sinceramente, não se trata de auto confiança, mas de auto preservação, mas eu não fico preocupada com isso. Procuro não dar ouvidos a minha mente fértil, porque podemos criar tensões e desgastes desnecessários à relação, que já é suficientemente bombardeada pela rotina e pelo tempo.
Vigiar, conferir telefonemas, gastos, roupas, ficar ligando para saber o que está fazendo… enfim, ficar na cola do cidadão, só o incentiva a cometer o crime, porque assim fica mais emocionante. Inclusive, se a “aporrinhação” já existe, melhor que tenha fundamento!
Se não bastasse nossa própria capacidade de inventar “chifre em cabeça de cavalo” e na nossa também, ainda somos pressionadas pela imaginação das amigas, que dão corda para nossa neura.
A saída para desfazer essa ilusão toda é relaxar! Na maioria das vezes, a história é exatamente como a descrita no e-mail. Quando não for, acredite na máxima “Mentira tem perna curta”, pois homem nenhum consegue disfarçar por muito tempo suas mancadas. E ao descobrir-las, caberá a você analisar a gravidade da mancada e dar o castigo merecido. Aí sim é chegado o momento de lamentar, sofrer, chorar, se descabelar, comer mil bombons, ouvir música sertaneja e assistir todos os filmes românticos da tv.  Mas, por favor! Só chegue a esse ponto, quando você já tiver comprovação física e científica do problema, não vá se descabelar à toa, ok?!

Imagens: Ovos, Drama, Cavalo, Sofrimento

%d blogueiros gostam disto: